quarta, 13 de dezembro de 2017 - 12:53h
Agricultores de Amapá conhecem e adquirem mudas in vitro desenvolvidas pelo Iepa
Espécies são melhoradas geneticamente em laboratório, possibilitando qualidade e o aumento na produção dos agricultores.
Por: Wellyson Paiva
Foto: Divulgação Iepa
Exposição acontece na 1ª TecnoAgro e 26ª Expofeira Agropesc no município de Amapá

Agricultores do município de Amapá e arredores têm a oportunidade de conhecer os benefícios das mudas de plantas melhoradas geneticamente por meio da tecnologia in vitro e adquirir algumas das espécies. A exposição acontece até o dia 16 deste mês na TecnoAgro e 26ª Expofeira Agropesc, no stand do Núcleo de Biotecnologia do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa).

Estão expostas mudas de banana, mandioca, abacaxi, orquídeas, e espécies madeireiras como andiroba e acapú. Com capacidade de produção de 30 mil a 60 mil mudas por ano, o Núcleo de Biotecnologia tem se tornado um referencial para os produtores da agricultura familiar.

Usando a muda de banana como exemplo, coordenador do Núcleo de Biotecnologia do Iepa, Marcelo Carim, explica que com essa técnica são geradas 400 novas mudas por ano a partir de um rizoma (caule).  No modo convencional, o produtor conseguiria cultivar no máximo 12 mudas.

“A nossa missão é de cunho social, trabalhando no envolvimento de projetos estaduais que desenvolvem métodos eficientes para ajudar a sociedade. As mudas estão sendo vendidas na Agropesc de Amapá a preço de custo para produtor rural, pelo valor de R$ 2,50”, disse Carim.   

Ele ainda destaca que os resultados para o produtor com a utilização dessas mudas produzidas em laboratório são os melhores possíveis, pois elas são resistentes a pragas e doenças, portanto não precisam de agrotóxicos.

O laboratório é o único da região amazônica que é custeado pelo governo estadual e tem mais de 10 anos de trabalho e pesquisa.

Tecnologia

Para a produção de mudas é utilizada a técnica de cultura de tecidos vegetais, conhecida como “micropropagação in vitro”. O método consiste na multiplicação de mudas e melhoramento genético delas para utilização na agricultura. 

O primeiro passo é a retirada do rizoma da planta matriz, que precisa ser de qualidade. Depois é feita a redução do material. A próxima etapa é limpeza e armazenamento em um pote com gel nutritivo para criar raízes, no caso da banana, por oito meses. Após isso, a muda fica armazenada em um ambiente com luz e umidade controladas, até ficar pronta para ser utilizada.

ANEXOS
NOME DO ARQUIVO
PORTARIA Nº 160/2018- GAB/PMT Baixar
NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

PMA - Prefeitura do Amapá
Rua Guarani, 728 - Centro, Amapá - AP, 68950-000 - - prefeituraamapa@pma.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2018 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá